FANDOM


Predefinição:Info/Biografia Abū ʿAlī al-Ḥusayn ibn ʿAbd Allāh ibn Sīnā[1] (persa پورسينا Pur-e Sina - "filho de Sina"; Afshana, perto de Bukhara, ca. Predefinição:DtlinkHamadan, Irã, Predefinição:Dtlink), conhecido como Ibn Sīnā ou por seu nome latinizado Avicena, foi um polímata persa[2][3][4][5] escreveu tratados sobre variado conjunto de assuntos, dos quais aproximadamente 240 chegaram aos nossos dias. Em particular, 150 destes tratados se concentram em filosofia e 40 em medicina.[6][7]

Suas obras mais famosas são o “Livro da Cura”, uma vasta enciclopédia filosófica e científica, e o “Cânone da Medicina[8], que era o texto padrão em muitas universidades medievais.[9], entre elas a Universidade de Montpellier e a Universidade Católica de Leuven, ainda em 1650.[10]. Ela apresenta um sistema completo de medicina em acordo com os princípios de Galeno e Hipócrates).[11][12].

Suas demais obras incluem ainda escritos sobre filosofia, astronomia, alquimia, geografia, psicologia, teologia islâmica, lógica, matemática, física, além de poesia[13]. Ele é considerado como o mais famoso e influente polímata da Era de Ouro Islâmica[14].

Contexto Editar

Avicena criou um extenso corpus literário durante a época geralmente conhecida como “Era de Ouro do Islão”, na qual traduções de textos greco-romanos, persas e indianos foram extensivamente estudados. Textos greco-romanos (médio, neoplatônicos e aristotélicos da escola de Kindi foram comentados, foram novamente editados e foram substancialmente desenvolvidos pelos intelectuais islâmicos, que também evoluíram a partir de sistemas matemáticos, astronômicos, de álgebra, trigonometria e medicina hindus e persas.[15]. A dinastia Samânida, na parte oriental da Pérsia, chamada de Grande Khorasan e na Ásia Central e também a dinastia Búyida na parte ociental da Pérsia e do Iraque estimularam uma atmosfera propícia para o desenvolvimento cultural e acadêmico. Sob os Samânidas. Bucara rivalizava com Bagdá como a capital cultural do mundo islâmico[16].

O estudo do Corão e do Hadith floresceu neste ambiente. A filosofia (Fiqh) e a teologia (Kalam) também se desenvolveram, principalmente pelas mãos de Avicena e seus adversários. Al-Razi e Al-Farabi providenciaram a metodologia e o conhecimento necessário sobre medicina e filosofia. Avicena teve acesso às grandes bibliotecas de Balkh, Khwarezm, Gorgan, Rey, Isfahan e Hamadan. Vários textos (como o 'Ahd with Bahmanyar) mostram que ele debateu pontos filosóficos com os grandes acadêmicos de seu tempo. Aruzi Samarqandi descreve como Avicena, antes de deixar Khwarezm, conhecera Abu Rayhan Biruni (um famoso cientista e astrônomo), Abu Nasr Iraqi (um renomado matemático), Abu Sahl Masihi (um respeitado filósofo) e Abu al-Khayr Khammar (um importante médico).

Biografia Editar

A única fonte de informações para a primeira parte da vida de Avicena é a sua autobiografia, escrita por seu discípulo, Jūzjānī. Na falta de outras, é impossível ter certeza do quanto dela é verdadeiro. Já foi notado que ele usa sua autobiografia para avançar a sua teoria do conhecimento (de que é impossível para um indivíduo adquirir informações e compreender a ciência filosófica aristotélica sem ser um mestre) e já se questionou se a cronologia dos eventos descrita não está ajustada para se conformar de forma mais perfeita ao modelo aristotélico. Em outras palavras, se Avicena descreveu a si estudando na "ordem correta". Porém, dada a ausência de quaisquer outras evidências, o relato deve ser tomado pelo literalmente[17].

Avicena teria nascido por volta de 980 d.C. perto de Bukhara (atualmente no Uzquequistão, a capital dos Samânidas, uma dinastia persa na Ásia Central e no Grande Khorasan. Sua mãe, chamada Setareh, era também de Bukhara[18], enquanto que seu pai, Abdullah, seria um respeitado acadêmico Ismaili[19] de Balkh, uma importante cidade do Império Samânida, no que é hoje a Província de Balkh, no Afeganistão. Seu pai foi, na época do nascimento de seu filho, o zelador das propriedades do samânida Nuh ibn Mansur. Ele educou seu filho cuidadosamente em Bukhara e diz-se que não havia mais nada que ele não tivesse aprendido já aos dezoito anos.

De acordo com a sua autobiografia, Avicena já tinha memorizado todo o Corão aos dez anos [8]. Ele aprendeu aritmética indiana de um verdureiro indiano e começou a aprender mais de um sábio errante que ganhava a vida curando os doentes e ensinando os jovens. Ele também estudou a Fiqh sob o acadêmico hanafi Ismail al-Zahid.[20].

Filosofia de Avicena Editar

Ibn Sīnā escreveu extensivamente sobre a filosofia islâmica primitiva, especialmente nos temas de lógica, ética e metafísica. A maior parte de suas obras foram escritos em árabe, que era a linguagem científica ‘’de facto’’ na época no Oriente Médio, e algumas em persa.

Na Idade de ouro islâmica, por causa do sucesso de Avicena em reconciliar o neoplatonismo e o aristotelianismo juntamente com o Kalam, o “avicenismo” eventualmente se tornou a principal escola de filosofia islâmica já no século XII, com Avicena assumindo um papel de autoridade maior no assunto[21].

O “avicenismo” também teve influência na Europa medieval, particularmente as suas doutrinas sobre a alma e a distinção entre existência-essência, principalmente por causa dos debates e tentativas de censura que elas provocaram na Europa escolástica. Essa situação foi particularmente visível em Paris, onde o “avicenismo” foi proscrito em 1210. Mesmo assim, a sua psicologia e a sua teoria do conhecimento influenciaram William de Auvergne e Alberto Magno, enquanto que a sua metafísica teve impacto no pensamento de Tomás de Aquino[22].

Obras Editar

Arquivo:Canons of medicine.JPG
  • Al-Qanun - O Cânone da Medicina;
  • Kitab al-Shifa;
  • Al-Najat;
  • Al-Hidaya;
  • Al-Isharat wa'l-tanbihat.

O Cânone da Medicina Editar

A sua principal obra médica é o enciclopédico al-Qanun (ou "O Cânone da Medicina"), mais importante no seu tempo que a obra de Rasis ou de Galeno[23].

O Cânone foi iniciado em Gorgan, depois em Ray e completado em Hamadã e é o maior trabalho desenvolvido por Avicena, com cerca de um milhão de palavras. Esta obra foi muito bem-recebida pela comunidade científica e compreendia 5 livros (I- Generalidades, II- Matéria médica, III- Doenças da cabeça aos pés, IV- Doenças não específicas de órgãos, V- Drogas compostas)

A parte farmacêutica encontra-se nos livros II e V que invocam, respectivamente, a medicamentos simples e os medicamentos compostos. O livro II está dividido em duas partes, a primeira acerca das propriedades das drogas (qualidades, virtudes e modos de conservação) e a segunda consiste numa lista de fármacos e as suas virtudes terapêuticas, ordenados alfabeticamente. Ambos os livros contêm uma lista extensa de medicamentos simples, uns tratados sobre venenos, uma secção acerca da preparação e manipulação de medicamentos e ainda uma longa lista de receitas e fórmulas medicinais. Muita dessa informação é proveniente em Dioscórides e Galeno, mas Avicena introduziu e argumentou grandes novidades com drogas utilizadas por árabes, persas, indianos e gregos.

O seu Cânone foi traduzido posteriormente, no século XIII, para o latim por Gerardo de Cremona e posteriormente imprimido e reimprimido por toda a Europa. Depois de Avicena e até ao século XVIII, todo o trabalho farmacêutico na matéria médica foi influenciado pelo seu trabalho. Foi o livro de estudo adoptado nas Universidades de Montpellier e Louvain até 1650. Ficou conhecido como o príncipe dos médicos pelo seu Cânone.

A vasta informação fornecida pelo o Al-Qanun, apelou a numerosos comentários e notas (até ao século XIX). Além do Al-Qanun, Ibn Sina escreveu cerca de 40 trabalhos médicos, a maioria preservados na forma de manuscritos.

Predefinição:Referências Predefinição:Commons Predefinição:Wikiquote

BibliografiaEditar

  • Dias, José Pedro sousa, A Farmácia e a História - Uma introdução à história da Farmácia, da farmacologia e da Terapêutica, Faculdade de Farmácia da *Universidade de Lisboa, 2005.
  • Gillispie, Charles Carlston et al, Dictionary of Scientific Biography cSc - VI, American Council of Learned Societies, New York, 1981.
  • Guerra, Francisco, Historia de la medicina, Madrid Ediciones Norma,S.A., Madrid, 1982.
  • Krumer e Urdang, History of Pharmacy, 4ª edição, J.B. Lippincott Company, Philadelphia, 1941.
  • Pita, Rui João, História da Farmácia, 2ª edição, Minerva, Coimbra, 2000.


Predefinição:Anestesia antiga Predefinição:Alquimia e química islâmica Predefinição:Eruditos de Coração Predefinição:Matemática Islâmica Predefinição:Medicina islâmica Predefinição:Filosofia islâmica Predefinição:Filosofia medieval Predefinição:Literatura persa Predefinição:Lógica

Predefinição:Portal-duploPredefinição:Link FA

an:Avicena ar:ابن سينا arz:ابن سينا az:İbn Sina ba:Әбүғәлисина bat-smg:Avėcena be:Авіцэна be-x-old:Авіцэна bg:Авицена bn:ইবন সিনা br:Avisenna bs:Ibn-Sina ca:Avicenna ceb:Avicena ckb:ئیبن سینا cs:Avicenna cv:Ибн Сина cy:Avicenna da:Avicenna de:Avicenna el:Αβικέννας en:Avicenna eo:Aviceno es:Avicena et:Ibn Sīnā eu:Avizena ext:Avicena fa:ابن سینا fi:Avicenna fr:Avicenne fy:Avicenna gan:伊本·西那 gl:Avicena he:אבן סינא hif:Avicenna hr:Avicena hu:Avicenna hy:Ավիցեննա id:Ibnu Sina ilo:Avicenna is:Avicenna it:Avicenna ja:イブン・スィーナー jv:Ibnu Sina ka:იბნ სინა kk:Ибн Сина ko:이븐 시나 ku:Ibn Sîna ky:Авиценна la:Avicenna lmo:Avicenna lt:Avicena lv:Avicenna mk:Авицена ml:ഇബ്നു സീന mn:Авиценна ms:Abu Ali Al-Hussain Ibn Abdallah Ibn Sina mwl:Abicena nl:Avicenna nn:Ibn-Sinâ no:Avicenna oc:Avicena pl:Awicenna pms:Avicënna pnb:ابن سینا ps:ابن سينا بلخي ro:Avicenna roa-rup:Avicenna ru:Ибн Сина rue:Авіценна sa:अविसेन्न sah:Ибн Сина sh:Ibn Sina simple:Avicenna sk:Avicenna sl:Ibn Sina so:Ibn Siinaa sq:Avicena sr:Ибн Сина su:Ibnu Sina sv:Avicenna sw:Ibn Sina ta:இப்னு சீனா te:ఇబ్నె సీనా tg:Абӯалӣ Сино th:อวิเซนนา tl:Avicenna tr:İbn-i Sina tt:Әбу Гали ибн Сина ug:ﺋﯩﺒﯩﻦ ﺳﯩﻨﺎ uk:Авіценна ur:ابن سینا uz:Abu Ali ibn Sino vi:Avicenna war:Avicenna xmf:იბნ სინა yi:אוויצענא yo:Avicenna za:Avicenna zh:伊本·西那


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas nenhuma marca <references/> foi encontrada

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória